Paivense FM 99.5 FM

Paivense FM 99.5 FM, Radio Paivense FM 99.5 FM ouvir rádios online grátis Paivense FM 99.5 FM Portuga


Adicione ao seu site.

queres derreter-te neles. É tão bonito! Revela o melhor que há em mim. Desafia-me, de verdade. Mas é o tipo que está sempre activo. Super convencido. Como se não se interessasse por nada além dele próprio. Dizem que é um santuário para eles, mas radio Cá está. Espantoso. É mais um santuário para mim. Olá, Rebecca. Betty. Desculpe? Não sabia que tinhas tanto a paixão dos animais. Sim. Animais e crianças. Tudo bem? Como vais, Nick? O quê? Há muitas coisas sobre mim que não sabes. Levo algum tempo a abrir-me. Estou a ver isso. O que se passa? O que tens tu? É tão giro. Estás bem? Podes abrir as jaulas? Quando quiser. Olá, Snuggles, como estás tu? Um terrier de Boston. Adoro estes cães. Têm muita energia. Adoro este sítio. O que tens na boca? Pelo de cão. Grande porcaria. Queres ajudar-me a escolher um? Vais adoptar um cão? Acho que é altura de ser responsável por outra coisa além de mim. Isso é fantástico! Vamos escolher o malandro mais triste e mais velho. Está bem, e o Tuck? O Tuck é excelente. É doce. Divertimo-nos muito. Nunca me diverti tanto. Mas é talvez doce demais? Um pouco sério? Tipo cauteloso. Isso é chato. Quase adormeço só de ouvir. Cauteloso. Está bem. Acho que estou preparada. Alguma vez andaste com uma arma? Na verdade, não. Precisas de manter essa extremidade da arma longe de mim. Percebido? Está bem. Aprovado. Vai ser divertido. Não. Não é divertido. É perigoso. Vê só. A minha cara! Meu Deus! Vamos lá! Tenho de pôr os óculos. Isto é muito stressante! Livre. Tu ficas aqui. Não te mexas. Apanha-o! Meu Deus. Estou com medo! Meu, é apenas um jogo! Meu Deus! Viste-me animar aquilo? Aquele rapaz apareceu sabe Deus de onde. És perturbadoramente bom nisto. Como é que isso te faz sentir? Sinto que se a nossa nação for atacada por gente do paintball, eu estou safa. Safa. Tentei proteger-te e disparar uns tiros, mas acho que o meu gatilho encravou. Não, a segurança está armada. Esta coisa? Meu Deus! Estás bem? Desculpa estar a rir. Rio-me quando acontecem coisas más. Não tem graça. Não devia fazer isso. Estás bem? Aguentas-te de pé? Sim, estou bem. Meu Deus, sinto-me tão mal! Eu estou bem. Vamos comer alguma coisa. Lembras-te de te ter dito que o Tuck é muito cauteloso? No outro dia, fomos jogar paintball e quase cegou um miúdo com uma pistola. Depois, o FDR foi a um canil e adoptou um cão com anos e com cataratas. Isto está a ficar estranho. É minha culpa pô-los nesta situação. Está a enlouquecê-los e a enlouquecer-me. Então, o que vais fazer? O que qualquer mulher razoável na minha situação faria. Acabar com eles? Dormir com eles. para desempatar. Obrigada! Finalmente! para desempatar! É isso que tens de fazer! com ambos! Obrigada! O que foi? Chama-se passarinhos e abelhas. Procura no Google. Tínhamos um acordo. Temos um acordo. Temos um acordo. Não vou fazer com ela. Bem, eu também não. Aconteça o que acontecer. Temos um acordo de cavalheiros. Temos mesmo. Acordo de cavalheiros. E nós somos cavalheiros. Óptimo. Santo Deus! São estas horas? Pois é, tenho uma coisa. Eu tenho de ir a um sítio. Modo de prevenção táctica em toda a extensão. O que tem em mente? Isto é espantoso! Que bonito! Achas que as velas são foleiras? Não, são maravilhosas. Tem sido uma noite perfeita. Dickerman radio radio que venha a chuva. Acha que pode mesmo confiar nele? De maneira nenhuma. Está bem, acredito em ti. É sensacional. Piscina na cobertura. É hidroterapia para uma velha mazela de futebol. Volto já, está bem? Desanda daqui. Vamos. Filho da radio FDR? Francamente! Seta com tranquilizante? Seta com tranquilizante? Sete centímetros para lá e morria. Dez. Dez centímetros. Neandertal! Bom dia, meus senhores. Cale-se, Jenkins! Cale-se, Jenkins! Não posso acreditar que não tenhas confiado em mim! Estavas a ouvir a Sade. Sabemos o que isso quer dizer. É uma cantora incrível! Sim. E depois transformas-te em Capitão Tusa. E devo lembrar-te que foste tu que primeiro inundaste o meu apartamento. As velas eram um perigo de incêndio. Não, não. A única coisa que receavas que pegasse fogo era a Lauren. Honestidade, Franklin. Experimenta. Muito bem! Hoje estou com graves problemas de controlo da fúria, Ivan. Por isso, gostaria que tivesse a gentileza de responder rapidamente a todas as minhas perguntas terrivelmente chatas. Um alicate? Sim, um alicate. Previsível, seguro e chato, mais uma vez. Porque não fazes cócegas nos pés do Ivan até ele falar com as tuas minúsculas mãozinhas de jazz? Onde está o Heinrich, irmão? Mais cedo ou mais tarde ele vem atrás de ti. Irmão. Vais morrer. Não te preocupes, tu és a seguir. DEPARTAMENTO REGIONAL DA CIA PORTO DE LOS ANGELES Lamento aquilo do Jonas. Tuck, temos de falar sobre a visita à avó. Claro. Levamos que carro esta noite? Acho que esta noite não dá. Não queres que vá? Não é isso. É que radio Eu convidei a Lauren. Que bela jogada, não? Conhecer a família. És o Garry Kasparov? Não é isso. A Lauren tem feito perguntas sobre a família, e tu conheces a avó. Quando soube que eu tinha uma namorada, ficou toda entusiasmada. Quis conhecê-la. Não acredito nisto. O quê? Isto não é uma jogada para te superar. É a minha família. Sim, mas é a minha família também. Sim, mas é a minha família a sério. Pois. Claro que é. Que tolice da minha parte. Céus! Não, deixa-o fazer isso. Avó, esta é a Lauren. Lauren, esta é a minha avó. Então, você é a rapariga que tem andado a aturar o Franklin? Trouxe uma tarte. Sabes onde fica a cozinha. A Lauren e eu temos de conversar. Isto é maravilhoso. Este é o FDR? Sim. Mas que sobrancelhas tão juntas! Dão a volta à cabeça. Eu sei, era tão giro! Olá, Dottie! Quem são estas pessoas? São os pais dele. Morreram quando ele tinha anos. Lamento muito. Ele nunca me disse isso. Acidente de carro. Saíram para jantar e radio Desde então, nunca mais foi o mesmo. Tem muita dificuldade em confiar nas pessoas. Mas deve confiar em si. É a primeira rapariga que traz aqui. Eu também tenho dificuldade em confiar nas pessoas. Tinha uns olhos azuis enormes, pareciam berlindes. Que quase faziam esquecer o chichi na cama. Avó! Não precisamos de falar nisso. Precisamos, sim. Não, não. Devíamos. Devíamos mesmo.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *