Radio Horizonte

Radio Horizonte, Radio Radio Horizonte ouvir rádios online grátis Radio Horizonte Portuga

está sendo realizado o jogo entre o Standard da Bélgica e o Legia de Varsóvia… Por que a fechou? Vamos sufocar aqui. Quer que sejamos roubados? O quê? O que roubariam daqui? Você parece sua irmã; ela também deixa tudo aberto. Mas ela espera que talvez seja raptada por alguém. Mas até agora, ninguém a quis. Vamos, irei lhe dar uma toalha. Mamãe escreve para você com frequência? Frequência? Regularmente, uma vez por mês. Sobre o que tem escrito ultimamente? Ultimamente? O mesmo de sempre. Ela está sempre ocupada, como você. Parece que você herdou isto dela. Quando ela irá voltar? Voltar? Um retorno? Aonde? Para essa favela? Para essas ruínas? Para a escassez de tudo? Quem lhe disse que ela voltaria? Papai. Pode apostar que foi ela quem lhe disse! Ele apenas sonha que ele foi o único para ela. Creia-me, eu sei melhor. O que mamãe escreve? O que ela sempre faz. Dois pares de meio, algumas camisas de náilon para vender… Finalmente, mando-lhe beijos, Zula. Era um nome muito elegante, Certamente não na vida real, mas para o palco. Ela sempre soube como ser elegante. Está errado? Não. Só depende, a custo de quem. De que está falando, tia? Você sempre foi bem estúpido, igual ao seu pai. O que vai dizer? Quanto eu devo a ela? Bem, eu lhe devo um dinheirão. Esta favela em ruínas e as mãos desgastadas pelo trabalho. É mesmo? Sim, é isso mesmo. Pensei que se ela juntasse bastante, então eu poderia ir com ela. Ela era mais nova, mais bonita e tinha um talento para isso, você sabe… Papai sabia tudo sobre ela. Só que era muito excitante para ela. Na verdade, você é realmente muito parecido com ele. Boa noite. Vou desligar as luzes. Lamento que tivesse que esperar por mim. Na verdade sou eu quem tem que pedir desculpas a você pelo que você testemunhou hoje. Deixe para lá, Wit. Provavelmente você tem um imenso rancor contra mim, pelos muitos anos em que nunca lhe disse nada sobre nossa casa. Está tarde, vamos para a cama. A lanterna está lá embaixo, mas a água já se acabou. Bem? Oh, pequena Bella perdeu sua toalhinha. Vamos tirá-lo para não acordá-la. Como será o renascimento da bocetinha, agora que o pequeno Marek se deitará próximo à pequena Bella e, tranquilamente, adormecerá. Está dormindo? Dormindo? Estou esperando no jardim, pode sair pela janela, mas cuidado com os espinhos. Bem? O que está olhando? Um porco! Dirija cuidadosamente, pois está ligeiramente sob a influência. Não se preocupe. Ei, cara, eu disse: “Lamento.” Então eu disse para você: “Lamento”. Ou não disse? Não, esse não é o ponto. Não, eu lhe disse: “Lamento”, e ficamos assim, sabe como é? O que está me dizendo aqui? “Dirija cuidadosamente pois está sob a influência, vista-se pois pode pegar um resfriado. E se você me desse um murro na cara, ao invés disso? Não é capaz de fazer isso? Lembra-se no dormitório, eu… você sabia tudo sobre mim. Eu havia lhe dito quem era meu pai e você: nada. Quando você recebeu o telegrama, eu pensei, porra, preciso ir lá. Preciso ver aquela casa. Entrei aqui e o circo começou. Bella, Wil, irmão, Caligari, que casa é essa, meu Deus! O velho está doente, a tia está cansada. E o que você faz? Lava suas mãos e foge porque não está interessado! Precisa gritar assim? Preciso. Como você me tratou aqui, irmão, hein? Como você me tratou! Adeus, irmão. E quero lhe dizer mais uma coisa: Se em Chórzow vier até mim, esqueça. Não é que não sejamos mais amigos, você perdeu isso. Sabe, você sempre foi um amigo tão bom, o melhor. Eu… Tchau. O quê? Vai começar ou vou ter que arrancar de você? Muito obrigado. E diga adeus para sua irmã. Porra, eu nem posso lhe dizer por que aconteceu, o que aconteceu entre a gente, pois você não entenderia. O que você pode entender, de qualquer sorte? Talvez… O quê? O quê? Adeus! Bella, você virá comigo a Chórzow? Aonde? Para minha casa, uma casa normal. Oh, que gentil de sua parte. Está bem, irei. Por favor. O que você pensa? O quê? Que você apenas assobia e eu irei? Acha que não tenho mais ninguém? Bem, entre e partiremos. Adeus! Um buraco. Cerzirei para você. Aqui. Por que o acordou novamente? Quero lhe dizer adeus. Então, está partindo? Sim. Papai, Wit quer se despedir de você. Ele não responde, pois pensa que é nosso fornecedor. Bem, entre. Oh, ele está bêbado. Deve ter alcançado o bar na noite passada. Provavelmente, você deixou as chaves. Verdade. Wit, Wit… Wit! Eu lhe disse, se quiser ficar e dirigir a oficina, então em meses você poderá ter seu próprio carro. Sim. Repare, Eu lhe peço, Eu realmente lhe peço Não importa o que acontecer, não me escreva, não me mande telegramas, como se eu tivesse morrido ou ido para algum lugar. Sua manga… vai cair. Eu consertarei para você. Não, eu não preciso. Muito obrigado. Eu provavelmente irei para o exterior, de qualquer maneira. Podemos ser uma família. Nós nos ajustaremos á situação. Eu não quero ser pai, Alice. E não quero estar com alguém que me mente. Eu não te menti. Volto já. Não, espera eu vou. Entrega-me o dinheiro. Ei! Afasta-te dela! David! Ei, já chegas-te. Olá. A reunião terminou cedo… …pensei em arranjar um lugar para me sentar… …e por o trabalho em dia.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *