Rádio Jovem Pan FM 106.7

Rádio Jovem Pan FM 106.7 ouvir rádios online grátis qualidade e transmissão ininterrupta. Portuga

Adicione ao seu site.

Bem, nem todos porque O pai do Hector morreu. Hugo! O nome dele é Hugo. Sim. Porque o Hugo morreu. -O Hugo não morreu. Ele -Ámen. Espera Deus, antes de ires, por favor ajuda-me a encontrar uma nova esposa com um grande coração mas não necessariamente um coração forte, com uma grande riqueza, uma grande casa e que não me peça muitas vezes para a aquecer. Ámen. -Ámen. -Ámen. -Tu tens namorada? -Não. A sério? O que há de errado contigo? Ele tem dez anos, Maximo. Adolescente tardio, não? Hugo, tenho uma ideia. Porque não falas ao tio Max sobre o teu projecto da feira de Ciência? Dessa forma, serás tu a falar e não este parvo aqui. Claro. Muito bem. Vou enviar um balão meteorológico com uma câmara Go Pro para a estratosfera. Estratosfera! Modifiquei a câmara para enviar um vídeo em tempo real para a Terra, via transmissor FM. -Transmissor, ena! -O balão vai subir muito alto. E depois vamos ver uma pequena parte da Terra. -Terra. Ena! -Sim! Agora percebo porque não tens uma namorada. Para! Queres saber o que estou a fazer, tio Maximo? Não. Sabes, prefiro ter o meu próprio quarto. E eu prefiro que sejas normal. Mas cada um tem o que tem. Estou a falar a sério. E lá em cima? São apartamentos de outras pessoas. -A sério? -A sério. Mas porque não lhes bates à porta? Talvez te acolham. Amo-te! -Amo-te, mamã. -Bons sonhos. Que foi? Eu aconchego-me a mim próprio. Como se faz isto? Meu Deus. Tio Maximo. Quanto tempo foste casado? Vinte e cinco anos. Boa noite. E não tiveste que trabalhar todo esse tempo? Não. Boa noite. O que fazias para ter dinheiro? Não precisava de dinheiro. Ela pagava tudo. Dorme. Então agora tens de arranjar uma nova mulher para pagar tudo? Sim. É esse o plano. Bons sonhos. Como vais fazer isso? A dormir uma boa noite de sono. Porque é que nunca nos visitaste? -Estive ocupado. -A fazer o quê? -Disseste agora que não trabalhavas. -Sara! Sara, socorro! Sara! Emergência! -Emergência, Sara! -O quê? Estou a tentar dormir e o miúdo não se cala. -Também estavas a falar! -Para te dizer para te calares. -Ainda estás a falar! -Disse-te para te calares? -Não! -Chega! Quase me provocaste um ataque cardíaco. -Pensei que estávamos a ser roubados. -Eu estava a ser roubado do meu sono de beleza. Vai dormir. Os dois! Sim, mamã. E acabou-se a conversa sobre não falar. E parem de se atiçarem um ao outro. Raios! Vai-te atiçar! Colocaste os teus trabalhos de casa na tua mochila? -Sim. -Boa. -Bom dia. -Bom dia. -Bom dia. -Bom dia. Temos as nossas próprias regas aqui. Qualquer prato que uses, tens de lavar. -Não sabia que valia fazer aquilo. -Não vale. Por isso nem penses. -James! -Olá. Olá! Desculpa interromper, tens um convidado Não tenho um convidado. Aquilo. É o meu irmão, Maximo. Prazer em conhecer-te. O prazer é todo meu. Sabes uma coisa, a minha maçaneta da porta está a prender outra vez. Dá para acreditar. -Outra vez? -Eu sei. É de loucos, não é? -Emprestas-me as tuas ferramentas? -Não te preocupes. -Eu trato disso. -Tens a certeza? Sim. Fácil. Muito fácil. Adoraria. Uma maçaneta presa Porque não vais andando e eu vou ter contigo lá dentro de cinco minutos?



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *