Rádio Bandeirantes 840 AM

Rádio Bandeirantes 840 AM ouvir rádios online grátis qualidade e transmissão ininterrupta. Portuga

Vamos, Tanu. O que se passou? Já admiti o erro, desculpa. Não fales comigo. “Será giro”, diz ele. O que foi, Jassi? Foi aquilo que eu trouxe da outra loja. Eles ficam aqui? Deixa-os ficar. Morre aqui! Desculpa lá Payal, espera! Payal! Ora bolas O cavalo ia a correr AARVATHI a chamar O que disse o médico? O que havia de dizer? Está a sonhar. Estou a ver. Olá, fofo. Já agora, o médico é muito interessante. Digo ao “fofo” que dás corda a outro? Olá, querido. Os sonhos de um pobre homem às vezes levam um murro nas trombas. Tiveram uma bela conversa. O que foi que ela disse? “Os namorados estão sempre a mudar”? Então, se tentares Ainda és capaz de ficar com ela. Acho que sim. Qual “acho”, tenho a certeza. Quem nos vai parar? És o Shah Rukh Khan dos pobres! Fazes tudo com subtileza. Tia O coração disse-o tantas vezes Obedeci ao coração tantas vezes Encontrei motivos para ser feliz Mesmo na tua recusa Se disseres sim será fantástico Encontrei motivos para ser feliz Mesmo na tua recusa Se disseres sim será fantástico Vai, Pappi! Diz sim Para guardar o meu coração Diz-me assim Diz-me assim Vá lá, canta. Canta uma canção com “A”. Rápido, uma canção começada por “A”. “Não te vás já embora”. O quê? “Não te vás já embora”. O que estás a fazer? Quê? Estás na equipa delas ou na nossa? Elas também são da nossa. Não, vai para ao pé delas. Pronto, desculpa. Vai. Desculpa, estou a ir. Vai. Não te vás já embora O coração ainda não está satisfeito Anand, estás magoado com o que aconteceu com a Sangeeta. Tens razão, isto nunca deveria ter acontecido na nossa casa. Sais comigo amanhã? Se todos nos separarmos, e se a nossa casa for dividida em três partes, conseguiremos todos ser felizes? É UM ENCONTRO? Imagina só Precisas de te ver ao espelho! Foi uma surpresa pensar tantas vezes Porque tem o meu amor A cor da devoção? Assim que digo o teu nome É como se tivesse feito Uma oração dedicada a ti Esquece os céus E regressa à terra Não saias daqui Fica comigo O coração disse-o tantas vezes Obedeci ao coração tantas vezes Encontrei motivos para ser feliz Mesmo na tua recusa Se disseres sim será fantástico Diz sim Para guardar o meu coração Boa Diz-me assim Obrigada pelos brincos. De nada. Boa noite. Ela anda a passear com o médico. Porque não fazes nada? Até quando vais suportar este insulto? Estou? Sr. Trivedi? Fala o próprio. Estou a ligar de Kapurthala. Queria falar consigo. Olá, tio. Cumprimentos. Fala o Jassi. Sim, filho, como estás? Tio, tenho boas notícias para si. A sua filha vai a um casamento aqui em Kapurthala. Mas está cá um rapaz, o Manu. Manu Sharma, de Deli. Ele anda atrás dela. Apaixonaram-se aqui. É verdade. Venha depressa. Estou a dizer-lhe para o seu bem. Mas quem fala? Considere-me um amigo. Quando der por isso, já o casámos. Só tem de vir cá. Estás a ouvir? Sim. Temos de ir ao Punjab. Punjab? Quem era ao telefone? Prepara-te para irmos ao Punjab. Porque estás cá? Os teus exames não começam a ? Pretendes chumbar outra vez? Estão todos a beber lá em cima. E daí? Se não me embebedar e vomitar no teu casamento, o que vim fazer?



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *